Xintoísmo EMITAI2016A
Amaterasu

O que é?

Xintoísmo é uma religião, que tem suas raízes fixadas na cultura japonesa, sendo considerado totalmente pertencente a este país. Tem base nas religiões já existentes no japão, tendo muita semelhança com o Budismo.

História

As origens do Xintoísmo não são conhecidas, no entanto acredita-se que começou a se formar por volta de 900 a.C. O povo japonês se estabeleceu em pequenas tribos, distantes umas das outras, na qual cada uma com suas próprias divindades e ritos. Com a ascendência da família imperial japonesa, as divindades cultuadas por este grupo, assim como seus ritos, passaram a ter certo destaque sobre os outros.
O Xintoísmo antigo é aquele que era praticado no Japão antes de qualquer influência estrangeira, este período, é extremamente obscuro, pelo fato de não existirem documentos escritos desta época. A escrita japonesa surge apenas após o contato com o Budismo, sendo assim, A única forma de aceder ao Xintoísmo antigo é através dos relatos históricos e mitológicos, transmitidas oralmente.

Izanagi%20e%20Izanami

Kamis

Kamis são divindades, japonesas que não necessariamente são considerados deuses. O kami pode ser um grande guerreiro, com muitos atos pelo seu povo, como também pode ser um espírito, montanhas, lagos e rios.
Por haver uma grandes diversidade de kamis, o Japão já foi conhecido pelos oito milhões de kamis. Esses kamis, diferente de outros deuses, possuem poderes limitados, cada um agindo de sua forma. A principal divindade da religião xintoísta é a deusa-sol Amaterasu.

Amaterasu (Amaterasu-ōmikami):
Amaterasu é a divindade mais importante e representante do panteão xintoísta, pois é a deusa do sol e do universo, o significado do seu nome é a “Grande Deusa Augusta que ilumina o céu", ela nasceu, juntamente com seus dois irmão (Susano’o e Tsuki-yomi), das partes do corpo de Izanagi.
Amaterasu vivia em uma gruta com suas criadas, porém em um ato de fúria, seu irmão jogou um cavalo celestial morto na gruta, o que acabou ocasionando a morte de uma das criadas, Amaterasu envergonhada e irritada esconde-se em uma caverna, espalhando a escuridão para todo o mundo. Após os kamis se assustarem com toda a escuridão, eles prepararam uma estratégia para retirar Amaterasu de lá, que consistia em fazer com que os kamis gargalhassem, despertanto a curiosidade dela, e quando Amaterasu saíse da caverna, olharia a um espelho e se impressionaria com sua imagem, distraída então, os kamis iriam agarra-la e fechar a caverna para que ela não volta-se lá. O plano deu certo.

Izanagi: cuja denominação completa é Izanagi-no-Mikoto, está presente no mito de criação do mundo da religião xintoísta, sendo então, junamente com sua esposa e irmã Izanami-no-Mikoto, criadores do mundo e de uma legião de kamis, após Izanami morrer dando a luz a Kagutsuchi (deus do fogo), Izanagi cria os três irmãos, Amaterasu, Susano’o e Tsuki-yomi.

S%C3%ADmbolos

Escrituras sagradas

O xintoísmo não possui um livro sagrado. Possui no entanto um conjunto de textos que contém vários ensinamentos da religião que recebem o nome de “Shinten”, mas não são considerados textos revelados ou de carácter sobrenatural.
Como exemplo de livros de ensinamentos, podemos citar:
Kojiki ("Anais das coisas antigas"): datado de 712, é o texto sagrado mais antigo, sendo composto por três volumes.
Nihonshoki ("Crônicas do Japão"): foi redigido em 720 em chinês em 30 volumes. Também conhecido como Nihongi.

Culto

A intenção do culto é dirigir-se aos Kami, que iriam escutar os pedido.As orações mais comuns são para pedir sucesso no dia-a-dia, proteção, pode ser um agradecimento por ter atingido algum ponto específico.
Os santuários tem ao seu serviço, vários sacerdotes, não há um numero específico de servidores, podendo incluir mulheres dentre o grupo de servidores, eles oficiam de varias maneiras, como principal servir e adorar os Kami, e fazer com que haja um elo entre eles e os crentes, através de ritos e oração (visando assegurar a proteção do povo).
No contexto do Xintoísmo de estado, os sacerdotes são proibidos de falar em público desde 1885, pois não são considerados chefes ou guias espirituais, somente oficiantes, ou seja, um elo entre o povo e os Kami

Culto Individual

Em seu dia-a-dia, todo o fiel tem o dever de prestar homenagem aos kami, o que pode ser feito em qualquer lugar e a qualquer hora, desde a casa até ao templo passando pelo campo ou pela rua.

Templo%20Xinto%C3%ADsta

Templos

Os templos são para, a religião, um local de paz e reflexões. Esses templos (mesmo antigos, como mais novos), são marcados por um portal.
O portal determina que as pessoas que ali passarem devem criar uma paz de espírito, alem de que o portal é um dos símbolos mais conhecidos do xintoísmo
Acredita-se que há, em cada parte do Japão, pelo menos um templo, sendo que o protetor da família é o templo mais próximo.

Atualidade

Atualmente, o xintoísmo permite que seus adeptos sigam outra religião também, criando assim, uma visão sobre o xintoísmo, mais como uma espiritualidade e opção de doutrina do que religião. Como a religião está fortemente ligado com a cultura japonesa, o Japão tem a maior parte dos adeptos, sendo realmente muito baixo o número de seguidores fora das fronteiras da nação.

No Brasil, a religião xintoísta não é seguida, porém seus desdobramentos modernos são (chamados de Novas Religiões Japonesas), como Igreja Messiânica Mundial, Seicho-No-le, Perfect Liberty, Tenrikyo, Mahicari, segue abaixo uma tabela dos adeptos a essas religiões no Brasil
Igreja Messiânica

Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste Brasil
Igreja Messiânica Mundial 3.434 16.278 75.902 6.594 7.102 109.310
Seicho-No-le 844 1.396 18.899 3.780 2.865 27.784
Perfect Liberty 36 295 4.611 169 354 5.465
Tenrikyo 161 270 2.415 778 162 3.786
Mahicari 74 231 1.512 531 706 3.054
TOTAL 4.549 18.470 103.339 11.852 11.189 149.399

Abaixo, uma tabela que mostra o equilíbrio atual da religiosidade no Japão, porém, ainda há uma maioria xintoísta (sendo logo seguida pela budista).

Instituições Religiosas no Japão

Xintoísmo Budismo Cristianismo Outras
Santuários, templos, igrejas, outras organizações 88.591 85.439 9.344 38.107
Cristianismo 844 1.396 18.899 3.780
Religiosos (sacerdotes, ministros, etc.) 76.190 348.662 35.129 216.560
Membros 102.756.326 84.652.539 2.773.096 9.435.317

Sobre a imagem

Imagem 1: Amaterasu ou Amaterasu-õmikami, deusa do sol e do universo no panteão xintoísta

Imagem 2: Izanagi e Izanami, divindades criadoras do mundo

Imagem 3: Etimologia da palavra xintoísmo, e a escritura da mesma na língua japonesa

Imagem 4: Um portal e mais atrás, um templo xintoísta

Referências

http://www.cacadoresdelendas.com.br/japao/amaterasu-a-deusa-do-sol/

http://www.xr.pro.br/monografias/xinto.html

https://www.google.com.br/search?biw=1366&bih=667&tbm=isch&sa=1&btnG=Pesquisar&q=Amaterasu#tbm=isch&q=amaterasu+deusa+do+sol+xinto%C3%ADsmo&imgrc=_QdVIMVPp7vL0M%3A

https://pt.wikipedia.org/wiki/Xinto%C3%ADsmo

http://www.japaoemfoco.com/wp-content/uploads/2014/08/Santu%C3%A1rio-Fushimi-Inari.jpg

Castilho, G. B. e Ghizzi, M. G. (2006) A presença de valores orientais na cultura brasileira: as novas religiões japonesas. Universidade São Marcos

Autoria do verbete

Alisson Antunes Coelho
Luiz Henrique Paza
Guilherme Fagundes
Leandro Faccin

Alunos do EMITAI 2016 A

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License