Voltaire
dicionario%20filosofico%20voltaire.jpg

François-Marie Arouet, mais conhecido como Voltaire, nasceu em uma família nobre da França, na cidade de Paris, em 21 de novembro de 1694. Estudou em um colégio jesuíta onde aprendeu assuntos como teologia. Algum tempo depois, François foi designado para trabalhar na embaixada da França na Holanda, no ano de 1713.
François retornou à França e escreveu um poema chamado de “Henríada”, em que faz referência a um nobre francês. Por esse motivo, foi preso em uma bastilha, onde começou a ser chamado de Voltaire. Depois de 5 meses, foi libertado e exilado em Londres, fase em que desenvolveu pensamentos filosóficos principalmente baseados nas ideias de Isaac Newton e John Locke. Em 1728, volta à França para divulgar esses pensamentos.
Voltaire conheceu a marquesa Emile de Bretiul, por quem se apaixonou. Já com algum tempo morando novamente na França, ele se tornou Historiógrafo Real, mudou-se para Paris onde, tragicamente, em 1749, a marquesa veio a falecer. Depois desse fato, Voltaire foi morar na Prússia e dar aulas de francês para seu amigo, o então Rei da Prússia, Frederico II.
Voltaire viajou para Berlim e publicou um anúncio que afetava um dos amigos do Rei, obrigando-se a ir morar na Suíça, na cidade de Genebra, onde conseguiu concluir as suas principais obras.
Tempos depois, Voltaire retornou à França onde morreu no dia 30 de maio de 1778, com exatos 84 anos.
Voltaire era um Deísta, ou seja, ele acreditava em Deus mas não tinha religião, ele era contra a dominação da igreja, que naquela época era muito poderosa, ele também era contra a superioridade do clero e da nobreza sobre o povo, em que os "grandes" mandam nos pequenos. Em uma de suas principais obras, Voltaire cita um homem chamado Gulliver que fala com um filósofo, que conta sobre várias atrocidades que estão acontecendo no mundo. Gulliver exprime o desejo de se tornar um gigante para pisar neste “formigueiro de assassinos ridículos”. Mas o filósofo o responde que Gulliver pode poupar o esforço pois em aproximadamente 10 anos mal existirão um décimo desses assassinos. O filósofo ainda diz que não são estas pessoas que merecem a punição, mas sim aqueles bárbaros preguiçosos que, enquanto permanecem em seus palácios, ordenam o derramamento de sangue. A banda Black Sabbath tem a música "War Pigs" (https://www.youtube.com/watch?v=x_q1KTZbsws) lançada em 1971, que tem o mesmo princípio que o pensamento de Voltaire, que era de recriminar os governantes que ordenavam seus carrascos para fazer o trabalho sujo, em vez deles mesmos. Abaixo está um trecho da música:
"Políticos se escondem
Eles apenas iniciam a guerra
Por que eles deveriam sair para lutar
Eles deixam esse papel para os pobres"
.
Voltaire também inicia uma interessantíssima discussão, após o terremoto que ocorreu em Lisboa em 1755 e matou 30.000 pessoas. A discussão pauta-se na ideia de que “se Deus existe como ele poderia permitir tal catástrofe?”. Rousseau diz a Voltaire que não é Deus e sim os homens, são eles que constroem prédios enormes fadados a acidentes, se lá tivesse apenas casas normais, o desastre seria muito menor.

Curiosidades

Sobre a Imagem

Esse é o livro Dicionário filosófico, escrito por Voltaire no ano de 1764, uma de suas principais publicações.
Fonte da imagem:
http://thumbs.buscape.com.br/livros/dicionario-filosofico-voltaire-8572325085_300x300-PU6eb31e7c_1.jpg

Referências

Livro:
Störig, Joachim Hans. História Geral da Filosofia. Editora Vozes, Rio de Janeiro: 2008.

http://www.suapesquisa.com/biografias/voltaire.htm Acesso em: 12/04/2015
http://educacao.uol.com.br/biografias/voltaire.jhtm Acesso em: 12/04/2015

Autoria do verbete

Gabriel Sauer
João Pedro Queiroz
Estudantes da turma EMI-TAI 2014

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License