Rousseau
Jean-Jacques%20Rousseau%20%28%20Retrato%20de%20Maurice%20Quentin%20de%20La%20Tour%2C%201753%29

“O homem nasceu livre e por toda a parte vive acorrentado. Um determinado indivíduo acredita-se senhor dos outros e não deixa de ser mais escravo do que eles.”

Jean-Jacques Rousseau

Jean Jacques Rousseau nasceu em Genebra, no ano de 1712 e faleceu em 1778. Era órfão de mãe que morreu durante o parto, foi criado pelo pai um relojoeiro até os 10 anos quando seu pai morreu, após a morte do pai foi estudar em uma escola religiosa que possuía regras rígidas. No final de sua adolescência, iniciando sua fase adulta, mudou-se para França onde teve contato com a elite intelectual. Logo após, foi convidado por Diderot para escrever alguns verbetes para a enciclopédia. Começou a ser perseguido na França pois suas obras eram consideradas ofensas aos costumes morais e religiosos. Foi morar na Inglaterra a pedido do filósofo David Hume. Voltou a França onde se casou com Therese Levasseur.

Foi uma dos maiores escritores, políticos, e filósofos do iluminismo. Suas obras serviram de referência à Revolução Francesa. Criticou fortemente o Estado representativo, o que faz dele um critico liberalista, teoria popular da época. Foi fundamental para o entendimento do estado moderno. Segundo ele, o povo deveria participar de forma direta no ato legislativo. Considerava a evolução da organização social a origem da desigualdade, pois afirmava que no estado natural o homem era bom e vivia em harmonia com outros indivíduos. Discordava da ideia de que o estado natural seria um estado de guerra como o proposto por Hobes. No entanto, com o aparecimento da propriedade privada, gerou conflitos entre os seres humanos o que justificou a necessidade de um contrato social.

Logo após as grandes navegações com o contato de culturas distintas e baseado nas descrições e crônicas dos navegantes, relatava o homem selvagem como inocente e explorado pelo homem civilizado corrompido. Durante o século XVI alguns autores tais como Erasmo de Rotterdam e Baltazar Gracián discutiam a maldade natural do homem. Não obstante outros autores, como Rousseau e Hobbes, defendiam a ideia de que a natureza humana seria boa e que a sociedade era quem o corrompia. Esse adquiriu força com a descoberta de bons Selvagens nas ilhas do Pacífico, onde se encontrava os “nativos de natureza pródiga”.

Entre suas várias obras, destaca-se Do contrato Social, onde diz que o ser humano é bom por natureza, todavia a sociedade o influencia a se corromper. E, por isto, é necessário um contrato social, e o melhor meio para esta façanha é a democracia.

Curiosidades

  • Participou de uma das primeiras enciclopédias que existiram e foram publicadas na França no século XVIII.
  • O conceito do bom selvagem gerou vários livros e outras obras de cinema. Como por exemplo O enigma de Kaspar Hauser, e Tarzan.

Sobre a imagem

O retrato foi uma pintura a óleo, realizada por Maurice Quentin de La Tour( 1704- 1788, França)

Fonte da imagem:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jean-Jacques_Rousseau

Referências

Revista escola, disponível em;http://revistaescola.abril.com.br/formacao/filosofo-liberdade-como-valor-supremo-423134.shtml, acesso em 03/04/2015, ás 22:20 (vinte duas horas e vinte minutos)
Sua Pesquisa, disponível em;http://www.suapesquisa.com/biografias/rousseau.htm, acesso em 03/04/2015, ás 22:28 (vinte duas horas e vinte e oito minutos)
Espaço Acadêmico, disponível em;http://www.espacoacademico.com.br/022/22and_rousseau.htm, acesso em 03/04/2015, ás 22:30 (vinte duas horas e trinta minutos)
Escola de Político, disponível em;http://escoladepolitico.com.br/?course=curso-5-historia-da-politica-no-brasil, acesso em 03/04/2015, ás 22:30 (vinte duas horas e trinta minutos)
Info Escola,disponível em;http://www.infoescola.com/historia/bom-selvagem/, acesso em 13/04/2015, ás 22:40
Jus Brasil, disponível em;http://lfg.jusbrasil.com.br/noticias/1904910/como-se-deu-a-passagem-do-estado-de-natureza-para-a-sociedade-civil-denis-manuel-da-silva, acesso em 03/04/2015, ás 22:31 (vinte duas horas e trinta e um minutos)
JOANILHO, Andre Luiz. História, Política e Sociedade. Curitiba: IESDE Brasil S.A.2009. Disponível em;https://books.google.com.br/books?id=stvd-xbbul8C&pg=PA74&lpg=PA74&dq=Maurice+Quentin+de+La+Tour+acervo&source=bl&ots=NAB2kO7mfX&sig=40kw3neaKqzJDFcxRhZoJzPMvhM&hl=pt-BR&sa=X&ei=9D8fVf7XMsGbgwSL2YGADw&ved=0CFYQ6AEwDA#v=onepage&q=Maurice%20Quentin%20de%20La%20Tour%20acervo&f=false, acesso em 03/04/2015, ás 22:33 (vinte duas horas e trinta e três minutos)

Autoria do verbete

Sabrina Rabaioli, Martina Izabel Concatto e Marília Regina Schaly
Alunas do EMI- TST Turma 2014

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License