René Descartes
HAHAHHA.jpg

Em 31 de março de 1596 nasce na cidade de La Haye - França; o filósofo, matemático e físico René Descartes. Filho de pais franceses, onde sua mãe morre um ano após seu nascimento, Descartes foi criado por uma babá, avó e também seu pai. Aos 9 anos começa sua vida escolar no colégio Jesuíta Royal Henry. Atendendo ao pedido de seu pai formou-se em direito, mas não exerceu a profissão. Em seguida alista-se para o exercito holandês e lá conhece o médico Isaac Beckman, que foi um grande incentivador para ele estudar matemática e física. Em 1621 renunciou a carreira de militar para prosseguir com os estudos na ciência e filosofia.
Sua primeira obra chama-se Essays Philosophiques, Descartes tem como obra mais famosa O Discurso do Método, onde tem sua mais famosa frase - “Penso, logo existo”. Nos anos seguintes produziu varias outras obras como:

  • Regras Para Orientação do Espírito, 1628.
  • O Discurso Sobre o Método, 1637.
  • Geometria, 1637
  • Meditações Sobre a Filosofia Primeira, 1641.
  • Princípios da Filosofia, 1644.

Descartes com sua obra O Discurso do Método foi considerado pai da Filosofia Moderna, neste discurso ele propôs a ideia de que nunca acreditássemos no falso, mas sim no verdadeiro partindo de quatro regras: “Nada é verdadeiro até ser reconhecido como tal; os problemas precisam ser analisados e resolvidos sistematicamente; as considerações devem partir do mais simples para o mais complexo; e o processo deve ser revisto do começo ao fim para que nada importante seja omitido”. René Descartes também é criador do Pensamento Cartesiano.
Em 1649, vai a Suécia a pedido da Rainha Cristina da Suécia para ser seu conselheiro. Descartes teve sua saúde agravada pelo frio que fazia no pais, ele desenvolveu uma pneumonia e veio a óbito no dia 11 de fevereiro de 1650.
Descartes enquanto vivo lutava por um mundo onde a fé não desse ordens as relações humanas, mas ficasse retida a um lugar específico, ao culto de cada um, não invadindo os costumes, da política, da filosofia e da ciência. Também defendia a ideia de que a razão deveria de ser dominante da vida humana, e que todos nós somos iguais perante a lei e que possuímos o direito e dever de se expressar.

Sobre a imagem

Figura 1: René Descartes;
Fonte da imagem:
https://www.google.com.br/search?q=rene+descartes&espv=2&biw=1366&bih=667&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=i1ksVcfjCreKsQT5vIGoCQ&ved=0CAYQ_AUoAQ#imgrc=lSgymyVLJ9ikIM%253A%3BwPNxhlLm16M1MM%3Bhttp%253A%252F%252Fupload.wikimedia.org%252Fwikipedia%252Fcommons%252F7%252F73%252FFrans_Hals_-_Portret_van_Ren%2525C3%2525A9_Descartes.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fen.wikipedia.org%252Fwiki%252FRen%2525C3%2525A9_Descartes%3B817%3B1000

Referências

Ipm. Disponível em<http://www.lpm.com.br/site/default.asp?TroncoID=805134&SecaoID=948848&SubsecaoID=0&Template=../livros/layout_autor.asp&AutorID=062525> Acesso em 13 de Abril de 2015.
E-biografias. Disponível em <http://www.e-biografias.net/rene_descartes/> Acesso em 13 de Abril de 2015.
Info Escola. Disponível em <http://www.infoescola.com/filosofos/rene-descartes/> Acesso em 13 de Abril de 2015.
Historia do Mundo. Disponível em <http://www.historiadomundo.com.br/idade-moderna/precursores-do-iluminismo.htm> Acesso em 13 de Abril de 2015.

Autoria do verbete

Cálita Hadassa
Mayara Zamoner
Estudantes da Turma EMI TST 2014

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License