Inuits
1966_339_23_comercl_inuitsm.jpg

Sobre
Os Inuits ou esquimós, como são conhecidos por aqueles que não pertencem ao povo, são um povo indígena que se localizam em regiões bem frias, especificamente no Canadá, Alasca e Groelândia. Apesar de serem conhecidos como esquimós, eles não aceitam esse termo, pois em seu idioma, o inuktitut, “esquimós” significa “comedores de carne crua”, e Inuit significa “povo”.

Primeiros contatos

Os primeiros contatos dos Inuits com outras pessoas foi durante do século XVII, foi com a tripulação de um navio baleeiro. Os primeiros interesses foram comerciais, os tripulantes tinham interesse no comercio de pele feito pelos Inuits. Com esse interesse dos tripulantes muitos Inuits passaram a se dedicar a caça para lucrar com o comércio de peles.
Os Inuits, como muitos povos indígenas, sofreram com o choque cultural e com o eurocentrismo, para que pudessem se entender, Inuits e europeus tiveram que fazer um acordo, partes de territórios por farinha.

Cultura

Como habitam lugares que não se pode viver de agricultura, nem da criação de animais, tiveram que desenvolver conhecimentos durante os anos sobre o clima a hidrografia e os sistemas ecológicos de suas terras, para que pudessem sobreviver em um ambiente totalmente exigente do planeta.
Eles dependem dos animais que vivem ali para a sua sobrevivência, sendo assim, preservam os animais e a natureza ao máximo, para que possam sempre utilizar esses recursos. Também sempre procuram dar o mesmo respeitos a seres humanos, a animais, a terra e as plantas.
Costumam ser pacíficos e solidários. Todos trabalham para o bem da comunidade e não há classes sociais. As tarefas são divididas, as mulheres cuidam e organizam o vilarejo, enquanto os homens viajam em busca de alimentos. Quanto mais posses um Inuit tiver, mais mulheres ele poderá ter, mas no geral, o número máximo de esposas é três.
Sua alimentação é baseada em carne, como não podem depender da agricultura devido ao frio, como o cozimento é demorado, eles comem a carne defumada, a qual é preparada pelas mulheres em buracos no chão. A maior parte de seus alimentos vem de animais marinhos. Para pescar, abrem buracos no gelo até a água.
Suas casas são feitas de madeira e pedras, mas quando saem para caçar e não podem voltar pra casa fazem pequenas cabanas de gelo que são chamados de iglus.
Iglu.

tumblr_mxyfrs4gr71rpocnyo1_500.jpg

Crenças e Rituais

Os Tuurngait são os espíritos maus, eles são desconectados de um corpo e responsáveis por objetos quebrados e caças arruinadas, podem possuir humanos. Os Angakuit são os xamãs, são considerados os curandeiros e psicólogos, podem invocar espíritos para a proteção das pessoas. Os xamãs não eram treinados, eles esperavam que alguém nascesse com poderes e os mostrasse ao longo da vida.
Eles não possuem divindades, não acreditam em deuses criadores, em suas crenças tudo tem espírito e alma, não apenas seres humanos e animais e esses espíritos nunca morrem, as almas são chamadas de Anirniit. A ofensa a um espírito pode significar a sua extinção. Para eles as crianças são muito importantes, pois são reencarnações de seus antepassados.
Os Inuits possuem um ritual de sepultamento, quando uma pessoa morre, colocam o corpo no chão para a alma encontrar o caminho para o submundo. Se uma pessoa morre por uma doença, seus corpo é cortado em pedaços e cada parte colocada em um local diferente. Os Inuits da Groelândia, colocam o corpo dos mortos no mar, os do Alasca enterram os corpos.
Os corpos dos mortos não saem pela porta, eles retiram pela janela. Quando as mulheres estão de luto, costumam se vestir bem e até fazem dietas especiais. Para enterrarem os corpos, eles cortam o corpo ao meio e colocam em uma caixa.

Atualmente

Atualmente, com o contato que tiveram com outras pessoas, começaram a usar várias tecnologias, como por exemplo, GPS e telefones. Muitos inuits saíram de suas aldeias e foram morar em cidades próximas, onde encontraram maior qualidade de vida, acesso a saúde ao emprego e a educação.

Dificuldades encontradas

No século XIX, o comércio de peles foi sendo substituído por operações madeireiras. Fazendo assim que os nativos fossem privados de algumas áreas do seu próprio território, pois ocorreu de muitas pessoas vierem de outro locais interessados no novo tipo de comércio desse povo. Assim os Inuits foram para a região norte, porém, os colonizadores e o comércio chegaram logo até eles novamente. Com atividades como construção de hidrelétricas, mineração, criação de vilas e clubes privados tomaram conta do território inuít. Assim passando por enormes problemas para conseguir continuar sobrevivendo com os meios naturais da região.

Sobre a imagem

A imagem faz referência à uma família Inuit. Fonte da imagem: http://www.chesterfieldinlet.net/history_comerlong.htm
A imagem faz referência à um Inuit com seu iglu. Fonte da imagem: http://noctulachannel.com/iglu-esquimos-nao-frio/

Referências

CANADÁ. GOVERNO DO CANADÁ. Os Inuit. 2013. Disponível em: <http://www.canadainternational.gc.ca/brazil-bresil/about_a-propos/inuit.aspx?lang=por>. Acesso em: 14 nov. 2015.

MARTINS, Diego. INCRÍVEIS FATOS SOBRE OS ESQUIMÓS. Disponível em: <http://minilua.com/incriveis-fatos-esquimos/>. Acesso em: 14 nov. 2015

BERGE, Anna. Como vivem os esquimós? Disponível em: <http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-vivem-os-esquimos>. Acesso em: 14 nov. 2015.

GUERRA, Cecília. Povo Inuit. 2009. Disponível em: <http://pt.slideshare.net/cguerraua/povo-inuit>. Acesso em: 14 nov. 2015.

GRUPO "A CULTURA ESQUIMÓ". Religião e crenças. 2009. Disponível em: <http://esquimosociol.blogspot.com.br/2009/11/religiao-e-crencas.html>. Acesso em: 19 nov. 2015.

LOFN, Brixta. O Povo Inuítes e suas Crenças. Disponível em: <http://bruxarevolucionaria.blogspot.com.br/2010/10/o-povo-inuites-e-suas-crencas.html>. Acesso em: 19 nov. 2015.

Autoria

Ana Carolyna Bulla
Gabriela Guesser
Joana Filipini Laabs
Maria Clara Barreto
Estudante da turma EMITST - 2015

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License