Hinduísmo EMITST2016 A
9d436d4df56227df215adf5b295c5ae1.jpg

Origem
Sem um criador específico, o hinduísmo surgiu aproximadamente em 1500 a.C. As crenças dos antigos indianos e arianos resultaram na base do hinduísmo que se tem hoje, no entanto, ele passou por três fases. Na primeira, chamada de Hinduísmo Védico, os hindus cultuavam deuses tribais; na segunda, chamada Hinduísmo Bramânico, cultuavam a trindade composta por Brahma, Vishnu e Shiva; e na terceira, chamada Hinduísmo Híbrido, houve a influência de outras religiões.

Características

  • O homem vive em um ciclo o qual é o nascimento, morte e reencarnação que é conduzido pelo Karma, o que diz que todos os feitos terão uma consequência seja em vida ou na reencarnação. A alma retorna em uma nova Casta, ou mais alta ou mais baixa. Pode retornar também, em um animal.
  • Segundo Mario Sergio Cortella a sociedade hindu “É uma sociedade que tem uma compreensão de que a vida se estabelece em dois grandes princípios: o dever, aquilo que você tem que fazer, de acordo com a tua estrutura dentro da sociedade, que é o teu ‘dharma’; e aquilo que você já fez em outros momentos da tua existência, que vem de vidas passadas, que vai ter como consequência as suas ações agora, que é o ‘karma’”.
  • Não é criado com base em um livro específico porém, existem centenas livros e escrituras para guiar pessoas que desejam estudar ou mesmo as que seguem a religião.
  • Ensina o ideal de liberação para todos e não exclui nenhuma forma de prática religiosa.
  • De acordo com o metafísico e iogue Satyánatha, em sua videoaula sobre a essência do hinduísmo, “Há três grandes obstáculos para nós nos conectarmos com nossa essência divina. Eles são ‘Maya’ que significa ‘ilusão que nos permeia’, ‘Anava’ que é ego e o ‘Karma’ que é a lei do equilíbrio que faz nossas ações voltarem para nós.”
  • A base do hinduísmo é a noção de honra e imoralidade. A diferença entre o que é "limpo" e o que é "impuro" está presente em todo o hinduísmo.

Explicação da origem do mundo e dos seres humanos
Segundo certas fontes, no começo do mundo hindu, era tudo escuro e silencioso. Brahman (Ente Supremo), fez brotar as Águas Cósmicas, e nelas depositou uma semente, um tempo depois, essa semente virou um Ovo Dourado. Brahman, até então, uma figura espiritual, passou um ano cósmico dentro deste Ovo Dourado. Após isso, surgiu na forma de uma divindade, Brahma. Quando o Ovo se quebrou, a casca superior, formou o céu, e casca inferior, a terra. Em seguida, criou os animais, vegetais, e os seres humanos, sendo que:

  • Da sua cabeça ou pela união de Brahma com Bakchase (uma mulher da raça dos gigantes) surgiram os Brahmanes, casta dos sacerdotes, destinados à pregação religiosa;
  • Do braço direito surgiu um homem, Kshatrya, e do braço esquerdo uma mulher, Kshatryani, da união deles, nasceu a casta dos guerreiros;
  • Da coxa direita surgiu um homem, Vaishya, e da coxa esqueda uma mulher, Vaishyani, que originaram a casta dos comerciantes e lavradores;
  • Do pé direito surgiu um homem, Sudra, e do esquerdo uma mulher, Sudrani, juntos originaram a casta dos operários, artistas, e trabalhadores;
  • Da poeira dos pés de Brahma vieram os Dalits, Párias ou Intocáveis, são considerados impuros, e fazem trabalhos que os demais indianos consideram impuros e se recusam a fazer.

Livro sagrado
Os hinduístas seguem os Vedas, que significa “conhecimento”. Foram inicialmente, transmitidos de forma oral e escritos em sânscrito. Os mesmos, dividem-se em quatro livros: Rig-Veda, Yajur-Veda, Sama-Veda e Atharva-Veda, que juntos, geram um entendimento da sabedoria, e da espiritualidade. Não possuem autores, e nem uma data específica de criação.
Além deles, existem os Upanishads. Originados dos Vedas e de diálogos entre mestres e discípulos, formam a base da filosofia hinduísta, falam da compreensão da alma (Atman) e do caminho para a realidade absoluta (Brahman). São aproximadamente 200 textos, no entanto, 12 se destacam.

Símbolos Sagrados

om.png

OM ou AUM: Om ou Aum significa "Aquilo que protege", além de simbolizar o hinduísmo, é o principal Mantra da religião. Formado por três letras sânscritas, aa, au e ma, representa Brahma, ou seja, a fonte de toda a existência, como ele é indecifrável, esse símbolo ajuda os hindus a entende-lo.

suastica.jpg

SUÁSTICA: A palavra "suástica" se originou do sânscrito e significa "aquilo que traz boa sorte". É um símbolo em forma de cruz, com ramos dobrados em ângulo reto, e traduz a natureza eterna de Brahma.

lotus.jpg

LÓTUS: A flor de lótus aberta é o símbolo da criação e purificação, também representa a pureza espiritual, perfeição, paz, prosperidade, nascimento e renascimento.

trishula.jpg

TRISHULA: Trishula, que significa lança trifurcada, é a arma utilizada por Shiva para destruir a ignorância dos homens. Cada ponta da lança pode ser relacionada as três qualidades da matéria: tamas (inércia ou existência), rajas (movimento ou firmamento) e sattva (equilíbrio ou trevas), ou com o passado, presente e futuro.

yantra.jpg

YANTRA: é uma representação do universo através de um diagrama geométrico, sendo que é um símbolo altamente eficaz para a concentração e meditação. Só é criado durante um ritual complexo, feito em um local purificado e consagrado, também é desenhado onde se construirá um templo.

vaca.jpg

VACA: é um animal sagrado, portanto, não é permitido matá-la. Está profundamente ligada a fertilidade, se tornou um símbolo da vida, é considerado o animal mais puro, inclusive mais puro que os brahmanes.

Principais Divindades
O hinduísmo possui diversas divindades, sendo que cada pessoa escolhe qual irá adorar. É importante ressaltar que as imagens não representam a verdadeira forma dos deuses, eles são uma força, uma energia que está presente em tudo. Dentre os mais importantes estão:
BRAHMA: é o primeiros dos três grandes deuses, deus da criação, e representa o equilíbrio. Apesar disso, é mais reverenciado internacionalmente, do que pelos próprios indianos.
VISHNU: é o segundo deus mais importante, o que conserva, sustenta as leis naturais e a ordem do universo.
SHIVA: é o terceiro principal deus do hinduísmo, traz a doença, a morte, e também a cura. Sendo o deus da dança, utiliza a mesma com o intuito de destruir o mundo, para que depois, haja sua renovação e reconstrução.
Os três juntos formam a Trindade dos Deuses do hinduísmo, a Trimurti.

Principais rituais
Grande parte dos hinduístas praticam rituais religiosos diários, possuem um altar de devoção em sua própria casa e frequentam templos. Em ambos os ambientes, o culto, regularmente, consiste no sacrifício, na oração, a leitura de textos sagrados e a meditação. Além disso, conservam rituais específicos, como:
NASCIMENTO: o bebê é lavado ritualmente e escreve-se a palavra “Om" com mel em sua língua.
CASAMENTO: o casamento hindu pode durar até 12 dias, no entanto, o ritual principal acontece a noite. Os noivos dão sete passos em torno de um fogo sagrado, sendo que cada passo, significa uma perspectiva para a vida em casal.
MORTE: segundo o habitual, os hindus são cremados em uma pira aberta, que é acessa pelo primogênito do falecido. Os restos mortais são jogados no Rio Ganges, com o objetivo de purificar e libertar o espírito.

Visão da morte
A visão principal da morte para os hindus é a reencarnação. Eles consideram a morte como uma indicação da eternidade da alma. Segundo ensinamentos da Bhagavad-gītā, a morte pode ser vista com duas concepções: a da transmigração da alma e a da libertação da existência material.
A transmigração ocorre quando o corpo morre. Na filosofia hinduísta dos Uphanishads, a alma é imortal. A trajetória da alma ou em que casta ela é reencarnada (a alma pode voltar em uma casta mais alta, mais baixa ou até mesmo em um animal), é determinada através de atos cometidos pelo ser humano e também por sentimentos dos mesmos. O Karma que é a lei do equilíbrio, faz as próprias ações se voltarem para o mesmo indivíduo de forma natural, não como uma punição ou recompensa apenas algo simultâneo que dá sentido a essa concepção.
Quando o indivíduo alcança o autoconhecimento e “se liberta da ignorância”, ele fica livre desse ciclo e atinge a moksha (libertação final da alma) fazendo com que a alma se liberte da morte e do renascimento contínuo.

Números de adeptos no Brasil e no mundo
É a terceira maior religião do mundo, possui aproximadamente 900 milhões de adeptos. A maior parte dos seguidores se encontra no Nepal e na Índia. Já no Brasil, o número de praticantes é extremamente baixo, não se tem fontes que indicam o número exato ou aproximado de seguidores.

Curiosidades

  • “Hinduísta” significa “indiano”.
  • Os hindus devem respeitar 14 dias sagrados.
  • A maioria das casas do hindus tem um altar chamado Mantra, que serve para as famílias fazerem suas preces. Eles oferecem flores, frutas, água e velas para os deuses.
  • Segundo Mario Sergio Cortella em uma entrevista “Não existe uma forma exclusiva de hinduísmo, há muitas maneiras de ser um hinduísta, o próprio indiano não chama a si mesmo de hinduísta quando pratica, porque esse termo veio mais do mundo dos persas.”
  • Praticam muita yoga, que significa "união".
  • Além dos principais rituais, os hinduístas realizam e participam de muitos festivais, os principais são:

Diwali festival das luzes, que ocorre em outubro em toda a Índia;
Festival das Nove Noites para a deusa Durga, em setembro ou outubro;
Festival da deusa Shiva, em março;
Festival de Krishna, em agosto;
Holi, festival das cores;

  • A alimentação deve ser vegetariana, pois considera-se a utilização da carne na alimentação como uma prática impura;

Sobre a imagem

A imagem representa os três principais deuses do hinduísmo, da esquerda para a direita, Brahma, Vishnu e Shiva, que juntos formam a Trimurti.

Referências

DESISPINDLER. RITUAIS E COMEMORAÇÕES. 2010. Disponível em: <https://learnabouthindus.wordpress.com/2010/07/15/rituais-e-comemoracoes/>. Acesso em: 28 mai. 2016.

STACEY, Aisha. Hinduísmo (parte 1 de 4): O que é Hinduísmo? Disponível em: <http://www.islamreligion.com/pt/articles/4424/hinduismo-parte-1-de-4/>. Acesso em: 28 mai. 2016.

ARORA, Subhashini. Principais Livros Sagrados:. 2009. Disponível em: <http://www.institutovivekananda.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=22:conhecendo-o-hinduismo&catid=2:professores&Itemid=21>. Acesso em: 29 mai. 2016.

O QUE é hinduísmo?. São Paulo: Ig, 2012. P&B. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=xKaVDoVDNVc>. Acesso em: 29 mai. 2016.

NOSSOTEMPLO. Hinduismo. Disponível em: <http://www.nossotemplo.com.br/hindu_rituais.htm>. Acesso em: 29 mai. 2016.

UOL. OS PRINCIPAIS FESTIVAIS RELIGIOSOS HINDUS. Disponível em: <http://mundomitologia.xpg.uol.com.br/hindu/festivais.htm>. Acesso em: 29 mai. 2016.

APRIMORAMENTO HUMANO. DEUSES INDIANOS - Significado e Simbolismo. Disponível em: <http://filosofiaimortal.blogspot.com.br/2015/01/deuses-indianos-significado-e-simbolismo.html>. Acesso em: 30 mai. 2016.

SUPER. Upanishads. Disponível em: <http://super.abril.com.br/comportamento/upanishads>. Acesso em: 28 mai. 2016.

VOLTA GRANDE. Saiba o que cada religião pensa sobre a morte. Disponível em:<http://www.voltagrandeonline.com.br/noticias/saibaoquecadareligi-opensasobreamorte/>. Acesso em: 29 mai. 2016.

BRASIL, Hinduísmo no. Símbolos do hinduísmo. Disponível em: <http://hinduismonobrasil.blogspot.com.br/>. Acesso em: 28 mai. 2016.

CABRAL, Gabriela. Hinduísmo. Disponível em: <http://brasilescola.uol.com.br/religiao/hinduismo.htm>. Acesso em: 30 mai. 2016.

ABYOGA. Brahma – Mitologia Hindu. Disponível em: <http://abyoga.com.br/brahma-mitologia-hindu/>. Acesso em: 28 mai. 2016.

UTBRAIN. Por que a vaca é sagrada na Índia? Disponível em: <http://mundoestranho.abril.com.br/materia/por-que-a-vaca-e-sagrada-na-india-mundoanimal>. Acesso em: 30 mai. 2016.

GUIA DOS CURIOSOS. A morte em 10 religiões. Disponível em: <http://guiadoscuriosos.com.br/categorias/1462/1/a-morte-em-10-religioes.html>. Acesso em: 29 mai. 2016.

BBC. Índia reúne maioria dos 750 milhões de hinduístas do mundo. Disponível em: <http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2003/030407_religiaohinduismo.shtml>. Acesso em: 29 mai. 2016.

KROMO SSOMOS. SÍMBOLOS IMPORTANTES DO HINDUÍSMO. Disponível em: <http://kromo-ssomos.blogspot.com.br/2010/12/simbolos-importantes-do-hinduismo.html>. Acesso em: 29 mai. 2016.

BECATTINI, Natália. Como funciona o sistema de castas na Índia Read more: http://www.360meridianos.com/2014/10/como-funciona-o-sistema-de-castas-na-india.html#ixzz4Ar4ivKme. Disponível em: <http://www.360meridianos.com/2014/10/como-funciona-o-sistema-de-castas-na-india.html>. Acesso em: 29 mai. 2016.

SIGNIFICADOSBR. O que é Flor de lótus. Disponível em: <https://www.significadosbr.com.br/flor-de-lotus>. Acesso em: 29 mai. 2016.

VILLELA, Fabio Renato. DEUSES E DEUSAS HINDUS - DICIONARIO SINTETICO. São Paulo: Biblioteca 24 Horas, 2009.

GAARDER, Jostein; HELLERN, Victor; NOTAKER, Henry. O Livro das Religiões. São Paulo: Cia. das Letras, 2001.

Autoria do verbete

Maria Rita Schazmann
Natalia Ficagna
Tainá Fantin

Turma EMITST2016 A

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License