Candomblé EMITST2016 B
Foto-3-Orix%C3%A1s-.jpg

Origem

Religião afro-brasileira de origem Africana. Ela consiste em um sistema religioso próprio que ganhou forma e se desenvolveu no Brasil a partir da Bahia, quando os escravos africanos chegaram. Possuem cultos Africanos, dedicados aos Orixás, Voduns e Nkises (nomenclaturas de povos diferentes mas que representam uma mesma divindade).As cantigas, rituais, rezas e oferendas são as mesmas utilizadas pelos ancestrais africanos.

Características

  • Durante suas reuniões se encontram em um templo chamado terreiro, onde são feitas homenagens com festas, comidas e objetos que representam os antepassados que foram importantes para a existência do Candomblé hoje;
  • O sacerdote de Candomblé é chamado de Babalorixá, e as mulheres são chamadas de Yalorixá. Um iniciado se torna Babalorixa ou Iyalorixa quanto ele completa sete anos após ter sido iniciado dentro da religião, ou em casos específicos, onde a pessoa tem uma missão especial e a mando do próprio Orixá esse tempo é antecipado, mas mesmo assim, tem que ter passado pelo ritual da iniciação e ter pelo menos um ano dentro da religião;
  • No Candomblé os espíritos são chamados Eguns, na qual tem um culto especifico chamado “Egungun”, que é realizado em determinadas casas, onde eles são cultuados. O Egun não participa dentro da roda de Candomblé e é apenas tido como um ancestral;
  • O que se exibe geralmente nas sessões de Candomblé são as energias dos Orixás. Essas energias fazem com que o iniciado, chamado de Iyaô entre em ”transe” e dance suas cantigas;
  • Os toques das cantigas que fazem referências as lendas sobre os Orixá variam de acordo com a nação. Se for Ketu, os toques serão entoados com toques de varetas, acompanhados por cantigas na língua Yorubá. Na nação Angola, o toque é realizado com as mãos, acompanhada por cantigas na língua Bantu. Na nação Jeje, os toques também são realizados com as mãos, e as cantigas são feitas em uma de suas línguas;
  • O Candomblé Ketu reverencia no mínimo 16 Orixás e as nações Jeje e Angola passam de 20 Voduns e Nkises;
  • O jogo de búzios é o meio utilizado para se comunicar com os Orixás.

Orixás

O Orixá é um centro de força extraída da natureza e encaminhada para nosso caminho. É um Deus, uma luz.
Os principais são: ESHU, OGUN, ODÉ, OSSAIN, LOGUNEDÉ, OMULU, OSUMARE, SANGO, OXUM, OYA, EWÁ, OBÁ, NANÃ, IROKO, IYEMONJA, OSALA. Eles possuem determinadas cores de roupas, símbolos, elementos naturais e sincretismos.

Livro Sagrado e Guias

Não possuem um livro sagrado, sendo que assim, tudo é aprendido através da oralidade.
As "Guias", também conhecidas como "Cordão de Santo", são compostas de certo número de elementos (contas de cristal ou louça, búzios, Lágrimas de Nossa Senhora, dentes, palha da costa), distribuídos em um fio (Aço, Náilon ou fibra vegetal), obedecendo a uma numerologia.
Os seguidores do Candomblé as usam pois possuem poder de elevação mental e servem como para-raios, pois quando há uma grande carga, ao invés de chegar diretamente ao médium (quem têm contato com os Orixás), ela é descarregada nas guias que se não aguentarem, arrebentam.

Lenda da criação do mundo

O grande Deus Olodumaré enviou Oxalufã (Orixá) para que criasse o mundo (Ifé). A ele foi dado um saco de areia, uma galinha com cinco dedos e um camaleão. A areia deveria ser jogada no oceano e a galinha posta em cima para que ciscasse e fizesse aparecer a terra. Por último, colocaria o camaleão para saber se estava firme. Oxalufã foi avisado para fazer uma oferenda ao Orixá Exu antes de sair para cumprir sua missão. Por ser um Orixá da alta hierarquia, ele se achava acima de todos e, sendo assim, menosprezou a oferenda. Exu ofendido, resolveu vingar-se de Oxalufã, fazendo-o sentir muita sede. Não tendo outra alternativa, ele furou o tronco de uma palmeira, que dentro saiu Um líquido refrescante, era o vinho de palma. Ele saciou sua sede, embriagou-se e acabou dormindo.
Olodumaré, vendo que Oxalufã não cumpriu sua tarefa, enviou Odùdùwa para verificar o ocorrido. Ao retornar e avisar que Oxalufã estava embriagado, Odùdùwa recebeu o direito de vir e criar o mundo.
Após Odùdùwa cumprir sua tarefa, os outros deuses vêm se reunir a ele, descendo dos céus graças a uma corrente que ainda se podia ver, segundo a tradição, no Bosque de Olose, até há alguns anos. Apesar do erro cometido, uma nova chance foi dada a Oxalufã: a honra de criar os homens. Entretanto, embriagou-se novamente e começou a fabricar anões, corcundas, albinos e toda espécie de monstros.
Odùdùwa interveio novamente, anulou os monstros gerados e criou os homens bonitos, sãos e vigorosos, que foram criados com a vida por Olodumaré. Esta situação provocou uma guerra entre Odùdùwa e Oxalufã, que foi derrotado e então Odùdùwa tornou-se o primeiro ONI (rei) de Ifé.

Número de praticantes

De acordo com o IBGE de 2010, 588.797 pessoas são praticantes do Candomblé no Brasil, o que corresponde a 0,31% da população brasileira.

Sobre a imagem

A imagem mostra alguns dos Orixás mais importantes da religião com seus respectivos símbolos e vestes. Alguns dos Orixás contidos nela são:

  • Exu, do sexo masculino, é um Orixá mensageiro, guardião da entrada das casas e no sincretismo, está relacionado com o diabo.
  • Oxáim, do sexo masculino, é o Orixá da vegetação, com suas cores verde e branco, associa-se a Santo Onofre no sincretismo.
  • Obaluaiê, do sexo masculino, é o Orixá das pragas, doenças e cura. Suas cores são o vermelho, branco, preto e um capuz de palha. No sincretismo está relacionado a São Lázaro e São Roque.
  • Iemanjá, do sexo feminino, é o Orixá das grandes águas, mares e oceanos. Com suas cores azul, branco e verde claro, associa-se no sincretismo a Nossa Senhora das Candeias e Nossa Senhora da Conceição.

Referências

http://www.afreaka.com.br/notas/candomble-origem-significado-e-funcionamento/
http://super.abril.com.br/historia/candomble-no-brasil-orixas-tradicoes-festas-e-costumes
http://g1.globo.com/bahia/noticia/2012/06/menos-da-metade-dos-seguidores-do-candomble-na-ba-sao-da-raca-preta.html
Livro das religiões
http://filhosdavovorita.blogspot.com.br/2011/07/diferencas-entre-religiao-de-umbanda-e.html?m=1

Autoria do verbete

Clariane Yoná Vitorino Wisniewski
Júlia Magalhães Frinhani Escobar
Rocheli Fontana Tomé

Turma EMITST2016 B

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License