Astecas

Até o século XIII, no noroeste do México, existiam tribos seminômades na cidade de Aztlan. Por algum motivos histórico, essa população se deslocou para o sul, até chegar no território do lago Texcoco, ainda no México. Após os astecas derrotarem algumas populações que dominavam estas regiões, iniciaram a civilização. Hoje vivem na região da cidade do México os descendentes deste povo.

astecas-tenochitlan.jpg

Civilização asteca
Disponível em:<https://www.algosobre.com.br/historia/civilizacoes-pre-colombianas.html>. Acesso em: 20 nov. 2015.

Relação com a sociedade não indígena

No ano de 1519, Hermán Cortés partiu da ilha de Cuba com o propósito de saquear a civilização Asteca. Neste ano, dominou a civilização asteca, fazendo-se passar pelo deus branco que era aguardado pelo povo. O deus branco se chamava Quetzalcoatl. Ele usava barba e um longo manto.
Ao longo do governo do imperador Montezuma II, início do século XVI, o império asteca era formado por aproximadamente 500 cidades, que pagavam impostos muito altos para o imperador. A destruição do império teve início em 1519, com as invasões espanholas. Os espanhóis dominaram os astecas e roubaram grande parte dos objetos de ouro desta civilização. Não contentes, ainda escravizaram os astecas, forçando-os a trabalharem nas minas de ouro e prata da região.

A cultura asteca

Os astecas falavam a língua náuatle.
Acreditavam em várias divindades, e portanto, eram politeístas. Era comum a representação das divindades como animais simbolizando elementos da natureza, e também, a representação envolvendo o trabalho e as cidades astecas.

_38457517_aztecs_300a.jpg

Estátua asteca
Disponível em:<http://news.bbc.co.uk/2/hi/entertainment/2453783.stm>. Acesso em: 20 nov. 2015.

Os astecas acreditavam que os deuses deveriam ser representados muito grandes, pois tinham a crença de que se a obra fosse grande esse deus reconheceria maior adoração. Representavam as divindades através de imagens, templos, máscaras e objetos de cerâmica. Os Códices (espécie de bíblia para os astecas) tinham imagens que representavam as divindades.

deuses-astecas-av-hist.jpg

Divindades astecas
Disponível em: <http://desmanipulador.blogspot.com.br/2012/07/o-povo-asteca.html>. Acesso em: 15 nov. 2015.

agustin-5.jpg

Escultura asteca de uma divindade
Disponível em:<https://ancientamerindia.wordpress.com/category/america-do-sul/>. Acesso em: 20 nov. 2015.

Com blocos de pedra, os astecas construíam suas pirâmides, que eram modificadas a cada cinquenta e dois anos, como forma de agradecimento ao deuses pela vida.

Pir%C3%A2mide%20asteca

Pirâmide asteca
Disponível em: <http://linsgalvao.com.br/blog/arquitetura/arquitetura-maia-inca-e-asteca>. Acesso em: 15 nov. 2015.

Na culinária, a base alimentar era o milho. Faziam panquecas, recheadas com grãos, insetos, girinos e peixes. Do cacau, extraíam a bebida xocoalt, que gerou o chocolate. Sementes e temperos faziam parte da culinária, e alguns animais só faziam parte do consumo dos mais ricos.
Os astecas consideravam necessário desenvolver áreas do saber, e deram muita importância a isso. Tinham um calendário. A linguagem era pictórica e hieroglífica, isto é, usavam os símbolos, desenhos e sons para transmitirem algo.

Cal_asteca.gif

Calendário asteca
Disponível em: <http://artesgutierrez.blogspot.com.br/2011/01/replicas-e-esculturas-das-civilizacoes.html>. Acesso em: 15 nov. 2015.

A medicina era realizada por xamãs e curandeiros. Nos rituais, as doenças eram diagnosticadas, e eram feitos os tratamento. A fitoterapia (estudos e aplicações das plantas medicinais na cura das doenças) era explorada na preparação de chás e pomadas para tratamentos de doenças.
Na arquitetura, existiam arquitetos que elaboravam a construção de templos e obras públicas; e na escultura e pintura, foram desenvolvidas técnicas de cunhagem em metais, as gravuras tinham perspectiva e as imagens eram desenhadas de frente. Eram utilizadas variadas cores, principalmente as mais quentes.

A maioria dos astecas […] morava numa casa simples, feita de adobe ou pau-a-pique e coberta de sapê. O pai trabalhava nos campos com os filhos mais velhos. A mãe cuidava da casa e treinava as filhas nos afazeres domésticos. As mulheres passavam a maior parte do tempo moendo milho numa pedra chata, a metate, e fazendo bolos sem fermento, as tortillas. Também fiavam e teciam. Os alimentos preferidos eram a pimenta, o milho e o feijão - que produziam em larga escala para consumo. As roupas eram feitas de algodão ou de fibras das folhas de sisal. Os homens usavam tanga, capa e sandálias. As mulheres trajavam saias e blusas sem mangas. Desenhos coloridos nas roupas revelavam a posição social de cada asteca. Os chefes de aldeia usavam uma manta branca e os embaixadores carregavam leque. Em geral, os sacerdotes se vestiam de negro. (Disponível em: <http://www.historiadomundo.com.br/asteca/cotidiano-asteca.htm>. Acesso em: 15 nov. 2015.)

Atualmente, os astecas vivem no México. Quando Hermán Cortés dominou, em 1521, Tenochtitlán, houve a queda do Império Asteca. Apesar disso, o idioma náuatle continua sendo falado, e estima-se que, em cerca de 15 estados do México, 1 milhão e meio de indígenas falam essa língua.

Referências Bibliográficas

ALLEN, Joseph. Quetzalcoatl, O Grande Deus Branco. 2004. Disponível em: <http://www.ancientamerica.org/library/media/HTML/of6zdtx1/ATT00029Quetzalcoatl>. Acesso em: 20 nov. 2015.
ARAÚJO, Ana Paula de. Astecas. Disponível em: <http://www.infoescola.com/historia/astecas/>. Acesso em: 12 nov. 2015.
COISAS.COM, Biografias e. Astecas. Disponível em: <http://desmanipulador.blogspot.com.br/2012/07/o-povo-asteca.html>. Acesso em: 12 nov. 2015.
HISTÓRIA, Só. Astecas. Disponível em: <http://www.sohistoria.com.br/ef2/astecas/>. Acesso em: 12 nov. 2015.
PESQUISA, Sua. História dos Maias, História dos Astecas e História dos Incas. Disponível em: <http://www.suapesquisa.com/astecas/>. Acesso em: 12 nov. 2015.
R7. ASTECA. Disponível em: <http://www.historiadomundo.com.br/asteca/>. Acesso em: 12 nov. 2015.
R7. Cotidiano Asteca- História do Cotidiano Asteca. Disponível em: <http://www.historiadomundo.com.br/asteca/cotidiano-asteca.htm>. Acesso em: 10 nov. 2015.
SOUSA, Rainer. ASTECAS - RELIGIÃO, CULINÁRIA E CULTURA. Disponível em: <http://www.brasilescola.com/historia-da-america/astecas3.htm>. Acesso em: 12 nov. 2015.
VIGIA, Biblioteca On-line da Torre de. Astecas se tornam cristãos verdadeiros. Disponível em: <http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2012168>. Acesso em: 12 nov. 2015.
Wikipédia. Fitoterapia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Fitoterapia>. Acesso em: 15 nov. 2015.

Autoria do verbete

Caroline Ramos Ferreira, Flavia Susin, Ketlyn Alissa de Lima e Letícia Gomes.

Estudantes da turma EMI TST 2015

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License