Arnica

Imagens da espécie

Sem%20t%C3%ADtulo.png

Fotos: Tiradas por um dos integrantes do grupo.
Local: Terreno baldio, na Rua Leonilde Nissola, Bairro Jardim Cidade Alta, Joaçaba.

Imagens da parte utilizada medicinalmente

Folhas:

11.png

Foto: Tirada por um dos integrantes do grupo.
Local: Terreno baldio, na Rua Leonilde Nissola, Bairro Jardim Cidade Alta, Joaçaba.

Flor:

111.png

Foto: Tirada por um dos integrantes do grupo.
Local: Terreno baldio, na Rua Leonilde Nissola, Bairro Jardim Cidade Alta, Joaçaba.

Nomes científicos da espécie

  • Arnica montana L;
  • Solidago microglossa DC;
  • Solidago chilens.

Nomes populares da espécie

  • Arnica;
  • arnica brasileira;
  • arnica-das-montanhas;
  • panacéia-das-quedas;
  • quina-dos-pobres;
  • tabaco-de-montanha;
  • tabaco-dos-saboianos;
  • arnica-verdadeira;
  • echte arnika (alemão);
  • arnicae (latim);
  • espiga de ouro.

A erva arnica é uma planta que possui aproximadamente 30 espécies, por esse motivo há uma grande diversidade de nomes populares. Ela também pode crescer em diferentes locais, e esse fator também influencia nessa questão.
No Brasil, a proliferação da arnica é muito rápida e invasora.


Origem da espécie

A erva arnica é nativa das regiões montanhosas da Europa e das regiões dos Alpes.

Regiões montanhosas da Europa:

888.png

Foto: Retirada da internet.

Região dos Alpes:

000.png

Foto: Retirada da internet.


Características da espécie

1111111.png
2222222.png

A arnica é abundante nas regiões temperadas da América do Norte ocidental, e tem cultivo de adaptação árdua no Brasil, sendo encontrada numerosamente nos estados de Goiás, Minas Gerais e Bahia em campos rupestres. Está se tornando rara, e portanto, preservada. A planta se adapta em solos arenosos, superficialmente ácidos, com húmus e iluminação intensa. O plantio acontece por meio de sementes ou divisão de touceiras, seja qual for a época do ano, dependendo de condições favoráveis de temperatura, umidade e solo. Cinco meses após o plantio se realiza a colheita, e em plantações comerciais, geralmente a produção é comprada por laboratórios homeopáticos. São colhidos a flor e o rizoma, que contém substâncias de ações estimulantes e irritantes. As flores são hermafroditas e são polinizadas por abelhas, moscas e outros insetos.


Compostos presentes

“Princípios amargos: Lactonas sesquiterpenóides (helenalina, diidroxihelenalina), glicosídeos flavonóides, taninos, resinas, cumarinas (umbeliferona, escopoletina), ceras, carotenóides, inulina, arnicacina; fitosterina: ácidos orgânicos (clorogênico, cafeico); óleo essencial: triterpenos (arnidiol, pradiol e amisterina).” (AZEVEDO, Silberto. Mar. 2009.)


Indicações de uso medicinal

A erva é anti- inflamatória, anti- séptica, analgésica e estimulante. Usada como remédio homeopático para dores musculares, lesões, deslocamentos, artrites e reumatismos. Também é útil em casos de epilepsias, traumas, choques, vertigens, laringites e dores de garganta. Quando usada antes e depois de cirurgias, pode reduzir a tensão pós- traumática. Dentre seus benefícios, a arnica melhora o fluxo de sangue.
“CONTRAINDICAÇÕES: Gravidez, crianças e hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula. ADVERTÊNCIAS: Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico. Evitar o contato com mucosas e área dos olhos. Este produto deve ser aplicado na pele íntegra, sem feridas abertas. A ingestão de produtos contendo arnica pode provocar severa inflamação do estômago e intestino, taquicardia, nervosismo, fraqueza muscular, e até mesmo morte.” (Site "Herbarium")


Medicamentos feitos a partir da Arnica e de seus compostos

O uso da arnica é bastante comum para tratar lesões. Pode- se achar tintura, pomada ou gel, com arnica em sua composição, ou pode haver infusão para uso externo, na forma de gargarejos, bochechos e banhos.

“Utilização:

Tintura: 20g de flores em 100 mL de álcool 60º. Diluir em 500mL de água.
Tintura a 10%: 10 gotas diluídas em água, 2 a 3 vezes ao dia nas contusões.
Infuso: 20g de flores em 1L de água. Usar na forma de gargarejos, bochechos e banhos.
Cataplasma: ferver um punhado de flores e aplicá- las sobre a região atingida.
Pomada: passar no local 3 vezes ao dia. Usada para alívio de dor.
Xampus, loções capilares, sabonetes e géis: extrato glicólico ou tintura hidroalcoólica de 2 a 10%.
Uso interno: solução oral, glóbulos ou comprimidos preparados homeopaticamente de acordo com a prescrição. ”
(AZEVEDO, Silberto. Mar. 2009.)

“As formas mais comuns são gotas ou glóbulos, mas a Farmacopéia Homeopática Brasileira registra também tabletes, comprimidos, pós, pomadas, cremes, óvulos, supositórios, colírios e outras.

  • GOTAS- são preparadas em soluções hidroalcólicas, de 30 a 70%. de acordo com o estabelecido no receituário ou em sua falta, a critério do farmacêutico.
  • GLÓBULOS- são preparados de sacarose e recebidos inertes pela farmácia e são impregnados pela potência desejada, com álcool acima de 70%.
  • TABLETES- podem ser preparados na farmácia a partir de massa feita com solução hidroalcólica com o medicamento e lactose, ou da própria trituração umedecida em solução hidroalcólica.É moldada em tableteiros e tem como desvantagem serem frágeis e quebradiços.
  • COMPRIMIDOS- são também de lactose, porém feitos por máquinas industriais de alta compressão, dando um produto final duro e resistente.
  • PÓS- são preparados a partir da impregnação de lactose com o medicamento prescrito (solução hidroalcólica de 70% ou mais), ou da própria trituração inicial das substâncias. É acondicionado em papéis.” (AMORIM, Valéria O.)
ssssss.png

Foto: Retirada da internet.

ggggggg.png

Foto: Retirada da internet.

teuto_lanca_gel_de_arnica_em_bisnagas_plasticas_com_tampa_flip+top.JPG
Foto: Retirada da internet.

Receita caseira

A receita é bem simples: É usado 1 litro de álcool e algumas folhas de arnica, deixando curtir por alguns dias. Essa receita é indicada para passar em locais onde há dores musculares e lesões.
A única restrição para este medicamento é não ingerir, portanto, o uso é externo.
Essa receita foi obtida por Vanesa de Lima (mãe de Ketlyn), que é Técnica em Enfermagem. Ela conseguiu essa receita atráves de uma tia que trouxe várias mudas de arnica de Chapecó, e também atráves de alguns pacientes do antigo posto de saúde em que ela trabalhava.

Referências

AMORIM, Valéria O. “Os medicamentos homeopáticos.” Portal de Homeopatia. Disponível em: <http://www.portaldehomeopatia.com.br/medicamento.htm>. Acesso em: 15 ago. 2015.

“Arnica.” Cria Saúde. Disponível em: </http://www.criasaude.com.br/N2149/fitoterapia/arnica.html>. Acesso em: 15 ago. 2015.

“Arnica gel.” Herbarium. Disponível em: <http://www.herbarium.com.br/produtos/isentos-de-prescricao/arnica-gel/>. Acesso em: 25 ago. 2015.

"Arnica Montana." Plantas que curam. Disponível em: <http://www.plantasquecuram.com.br/ervas/arnica-montana.html#.VdDrRdJf0T8>. Acesso em: 15 ago. 2015.

“Arnica.” Wikipédia. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Arnica>. Acesso em: 25 ago. 2015.

AZEVEDO, Silberto. “Fitoterapia – Arnica montana: analgésica, anti inflamatória e anti-séptica utilizada na medicina, odontologia, veterinária, dentre outras áreas.” Lemnis. Disponível em: <http://www.lemnisfarmacia.com.br/fitoterapia-%E2%80%93-arnica-montana-analgesica-antiinflamatoria-e-anti-septica-utilizada-na-medicina-odontologia-veterinaria-dentre-outras-areas/>. Acesso em: 15 ago. 2015.

CHRIST, Liliane R. “Conheça 5 benefícios da arnica para a sua saúde.” Doutíssima. Disponível em: <http://doutissima.com.br/2013/07/29/5-beneficios-da-arnica-para-a-sua-saude-11042>. Acesso em: 15 ago. 2015.

DA FONSECA, Zulmiro A. “Arnica montana L. - ARNICA.” Plantamed. Disponível em: <http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/Arnica_montana.htm>. Acesso em: 15 ago. 2015.

GEORGIA, Nayla. “Arnica- propriedades do chá e pomada desta planta.” Remédio Caseiro. Disponível em: <http://www.remedio-caseiro.com/arnica-propriedades-do-cha-e-pomada-desta-planta/>. Acesso em: 15 ago. 2015.

MAGNO, Ítalo. “Arnica montana: benefícios e propriedades medicinais.” Plantas medicinais e fitoterapia. Disponível em: <http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/arnica-montana-beneficios-propriedades.html>. Acesso em: 15 ago. 2015.

Portal São Francisco. Disponível em: <http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/arnica/arnica.php>. Acesso em: 15 ago. 2015.

Autoria do verbete

Flavia Susin
Ketlyn Alissa de Lima
Letícia Gomes

Estudantes da turma EMITST 2015

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License