Absolutismo
leviatc3a3.jpg

Absolutismo - nome dado ao sistema político e administrativo predominante na Europa do Antigo Regime - originou-se de mudanças ocorridas ao final da Idade Média, quando o poder começou a se centralizar nas mãos de um Rei, auxiliado pela classe burguesa. Esta visava acabar com taxas e impostos de diferentes regiões de um mesmo país que estavam em mãos de líderes regionais diferentes. Já o monarca estabelecido, procurava uma forma de exercer o poder sem sofrer interferência por parte da Igreja e líderes locais.
Assim, surge o absolutismo, em que o rei exerce o poder com mínima interferência de outros setores da sociedade, e a classe burguesa, apoiadora do monarca, pode prosperar com a unificação do poder nas mãos de um indivíduo em que confiam e que os auxilia a manter um comércio de proporções nacionais (em certos casos, até internacionais). Além disso, os negociantes financiariam os diversos projetos do monarca e, em troca, conseguiriam participações substanciais nos negócios do Estado.
No absolutismo, o rei centralizava todos os poderes, isto é, podia criar leis, impostos ou tributos sem necessitar de aprovação da sociedade. O clero também não escapava do controle do monarca, sendo que em alguns casos era totalmente controlado.
A nobreza no absolutismo era uma classe parasitária, que vivia na corte sem nenhuma função bem definida que não fosse o apoio e controle militar em favor do monarca. Oposições vindas das camadas populares podiam ser duramente reprimidas por forças reais. O Absolutismo e Despotismo, apesar de serem similares, diferem-se devido alguns fatores:

  • O Absolutismo possui uma base teórica (Jean Bodin, Thomas Hobbes, Nicolau Maquiavel). Parte dessa base teórica se apoiava no chamado Direito Divino dos Reis. Esta teoria propunha a ideia de que o rei estava no poder por escolha divina, sendo que nenhuma outra força que não a de Deus tinha autoridade para conceder o direito de governar ao monarca, apesar disso não passar de um aglomerado de ideias e crenças que, sendo vontade divina, possuía pouquíssima chance de ser contestada pela sociedade da época.
  • O Despotismo é uma forma modificada, corrompida do absolutismo, em que o monarca age sem qualquer preocupação teórica, social, política ou religiosa.

No período absolutista, o mercantilismo era a prática econômica que predominava. A maior característica deste sistema é a ideia de que acumular riquezas proporciona, necessariamente, um maior desenvolvimento do Estado, pois esse acúmulo traria prestígio, poder e respeito internacional. O sistema era marcado por protecionismo, metalismo (acumulação de metais preciosos, como ouro e prata), pacto colonial (onde era proibido o comércio entre a colônia e qualquer outra localidade que não fosse a metrópole), balança comercial favorável e a industrialização do país.

Sobre a Imagem

Leviatã ou Matéria, Forma e Poder de um Estado Eclesiástico e Civil. Este é nome do livro que a imagem ilustra a capa da obra de Thomas Hobbes publicada em 1651, que diz respeito à estrutura da sociedade e do governo legítimo, sendo uma das obras mais influentes já feitas sobre o pensamento político e um dos exemplos mais antigos do contrato social. No livro, Hobbes defende a existência de um governante absoluto. O Leviatã do título se refere à uma besta bíblica que teria sido uma das primeiras a habitar a Terra, sendo que viviam no mar e seriam considerados como dragões da água.
A foto representa o poder do rei absolutista sobre o seu território, pois era ele quem detinha todo o poder, que está representado pela sua grandeza em relação a tudo que era dele, e sua força pela espada que ele empunha, também transmitindo a ideia de que o rei seria um deus a qual todos deveriam adorar. A frase escrita na parte superior da imagem significa: “Não há poder na Terra que se compare ao dele”, o que reforça ainda mais a ideia de idolatria ao rei. A igreja localizada na parte direita inferior da imagem parece ser a maior construção da cidade, enquanto as outras construções são casas enfileiradas, destacando a imagem da igreja pelo fato da religião possuir muita influência sobre a população nessa época.

Fonte da imagem:
https://registradores.files.wordpress.com/2011/05/leviatc3a3.jpg. Acesso em 13 de Abril de 2015.

Referências

Info Escola. Disponível em <www.infoescola.com/historia/absolutismo/>. Acesso em 12 de Abril de 2015.
Info Escola. Disponível em <www.infoescola.com/historia/direito-divino-dos-reis/>. Acesso em 13 de Abril de 2015.
Wikipédia. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/Leviat%C3%A3_%28livro%29>. Acesso em 13 de abril de 2015.

Autoria do Verbete

Pietro Kauê Bueno Albach
Hiago Vinícius Piovesan Bahú

Estudantes da turma EMITAI 2014.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License